Sexta-feira, 8 de Maio de 2009

A IMPORTÂNCIA DE SABER CHEGAR A CASA A HORAS

   Mário Cordeiro, pediatra, disse na semana passada numa conferência organizada pelo Departamento de Assuntos Sociais e Culturais da Câmara Municipal de Oeiras, que muitas birras e até problemas mais graves poderiam ser evitados se os pais conseguissem largar tudo quando chegam a casa para se dedicarem inteiramente aos seus filhos durante dez minutos.

   Ao fim do dia os filhos têm tantas saudades dos pais e têm uma expectativa tão grande em relação ao momento da sua chegada a casa que bastava chegar, largar a pasta e o telemóvel e ficar exclusivamente disponível para eles, para os saciar.      
   Passados dez minutos eles próprios deixam os pais naturalmente e voltam para as suas brincadeiras. Estes dez minutos de atenção exclusiva servem para os tranquilizar, para eles sentirem que os pais também morrem de saudades deles e que são uma prioridade absoluta na sua vida. Claro que os dez minutos podem ser estendidos ou até encurtados conforme as circunstâncias do momento ou de cada dia. A ideia é que haja um tempo suficiente e de grande qualidade para estar com os filhos e dedicar-lhes toda a atenção.
   Por incrível que pareça, esta atitude de largar tudo e desligar o telemóvel tem efeitos imediatos e facilmente verificáveis no dia-a-dia. Todos os pais sabem por experiência própria que o cansaço do fim de dia, os nervos e stress acumulados e ainda a falta de atenção ou disponibilidade para estar com os filhos, dão origem a uma espiral negativa de sentimentos, impaciências e birras.
   Por outras palavras, uma criança que espera pelos pais o dia inteiro e, quando os vê chegar, não os sente disponíveis para ela, acaba fatalmente por chamar a sua atenção da pior forma.
   Por tudo isto e pelo que fica dito no início sobre a importância fundamental que os pais-homem têm no desenvolvimento dos seus filhos, é bom não perder de vista os timings e perceber que está nas nossas mãos fazer o tempo correr a nosso favor.
 
In Boletim de Julho da Acreditar
  
   - Será que ao fim de um dia de trabalho os pais também não têm saudades dos seus filhos?
   Eu e a minha mulher temos bastante dos nossos, no qual fazemos os possíveis de brincar com eles todos os dias, havendo por vezes bastante algazarra e risotas de ambas as partes com as brincadeiras que fazemos. Até já tive o cuidado de perguntar ao vizinho se o barulho os incomodava, do qual obtive felizmente uma resposta negativa.
   Hoje em dia as crianças necessitam de muita atenção e afecto dos seus progenitores. No meu local de trabalho constato em algumas delas grandes carências afectivas. Temos de ser mais responsáveis e dar-lhes todo o apoio e carinho para se sentirem mais seguras a nível social, cognitivo e psicológico.
publicado por cagido às 22:47

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

AINDA SOBRE O PARQUE INFANTIL

 

   Ontem ao final da tarde, dia da Nossa Senhora das Febres, desloquei-me com a mulher e filhos, ao único parque infantil em condições, para as crianças brincarem aqui em Anadia. Como se pode constatar, apenas tem dois baloiços e um escorrega. Este parque fica localizado nas traseiras do edifício São Sebastião e julgo que é propriedade dos seus condóminos, (não tenho a certeza). Por ser pequeno, por vezes quando se encontram por lá 4 ou 5 crianças a brincarem, estas têm que esperar pela sua vez, quando querem dar uma voltinha de baloiço. No entanto, este parque não deixa de ser acolhedor, com uma caixa de areia da praia, mas é insuficiente para a população infantil da cidade de Anadia. Foi com muita satisfação que pude verificar a presença de dois senhores, (julgo que condóminos) realizando obras de manutenção na vedação do pequeno parque, preocupando-se deste modo com a segurança do mesmo. Como pai um grande bem haja a estes senhores pelo seu trabalho. Ainda há quem pense nas brincadeiras das crianças, pois elas "têm direito a brincar, descansar e ter tempos livres". Art. 31.º dos Direitos das Crianças.

sinto-me: Criança
publicado por cagido às 11:03

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A IMPORTÂNCIA DE SABER CH...

. AINDA SOBRE O PARQUE INFA...

.arquivos

. Julho 2018

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds